Portal da Horticultura


Levantamento de plantas invasoras e ruderais com potencial medicinal na cidade de Dourados – MS.

M. Rigotti 1, K. T. Landgraf 2. FCA/UNESP, CP 237, 18610-307, Botucatu - SP 1; UEMS, Dourados - MS 2.
 

Resumo: O uso de plantas medicinais é um recurso terapêutico difundido intensamente no meio urbano e rural, como forma alternativa ou complementar aos medicamentos alopáticos e tem sido utilizada tradicionalmente em regiões onde o acesso aos cuidados primordiais com a saúde é limitado.

Palavras-chave: Plantas medicinais, etnobotanica, plantas invasoras, plantas ruderais.

INTRODUÇÃO
Em conseqüência da extração predatória, muitas espécies estão desaparecendo e o mercado sente a falta da matéria-prima de qualidade. Por outro lado, resta muito a se descobrir. São inúmeras as espécies desconhecidas ou que ainda não foram analisadas pelos cientistas (Galvani, 1994).

Segundo Harri Lorenzi (2000), as “ervas daninhas”, apesar de apresentarem as mesmas necessidades básicas que as plantas cultivadas, possuem maior habilidade em aproveitar os elementos vitais, disponíveis no ambiente, tais como: luz, CO2, água, e nutrientes que as plantas cultivadas.

MATERIAL E MÉTODOS
Local: Dourados, Biblioteca da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Período: 2006.
Fontes dos dados: artigos, teses, dissertações e monografias (de conclusão de graduação e especialização) e consulta ao herbário da UFGD.
Método utilizado: revisão bibliográfica referente a trabalhos que indiquem a presença de plantas invasoras na Região de Dourados, MS.

RESULTADOS
Na revisão dos trabalhos foram constatadas 221 espécies, distribuídas em 56 famílias e 151 gêneros. As famílias com maior número de espécies foram Asteraceae (15%) e Amaranthaceae (6% das espécies) e os gêneros mais comuns foram Amaranthus e Hyptis (sete espécies), Sida (seis espécies), Waltheria (cinco espécies) e Alternanthera, Desmodium e Ludwigia (quatro espécies).

DISCUSSÃO
O conhecimento apresentado neste trabalho deixa evidente que plantas freqüentemente tratadas como invasoras na região, apresentam potencialidades para o fornecimento de matéria-prima vegetal para uso medicinal, além de colaborar com a conservação da diversidade da flora local, diminuindo a pressão sobre as plantas nativas.

REFERENCIAS
Galvani, F. R.; Barreneche, M. de L.. Levantamento das espécies vegetais utilizadas em Levantamento das espécies vegetais utilizadas em Levantamento das espécies vegetais utilizadas em Levantamento das espécies vegetais utilizadas em medicina popular no município de Uruguaiana (RS). medicina popular no município de Uruguaiana (RS). medicina popular no município de Uruguaiana (RS). medicina popular no município de Uruguaiana (RS). Rev. Fac. Zootec. Vet. Agron. Uruguaiana, v. 1, n. 1, p77-89, 1994.
Lorenzi, H. 2000. Plantas daninhas do Brasil. 3. ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum.